História do Cinema: 1900-1909

Os nickelodeons

Salão de nickelodeons nos Estados Unidos

Salão de nickelodeons nos Estados Unidos

À entrada do novo século, o cinema era uma das mais baratas formas de entretenimento, essencialmente destinada às classes trabalhadoras. No entanto, em 1900, uma greve de artistas de variedades obrigou os donos de teatros a procurarem formas alternativas de entretenimento encontrando nas “imagens em movimento” uma boa opção. Ao mesmo tempo, os nickelodeons proliferavam nas cidades, sendo frequentados essencialmente por trabalhadores emigrantes.

Com o passar dos anos, o cinema deixa de ser visto como algo menor e começa a atrair a atenção das classes mais altas. Para isso, muito contribuíram os filmes de Edwin S. Porter, nomeadamente The Life of an American Fireman e o épico The Great Train Robbery. Com uma duração inédita de 12 minutos, The Great Train Robbery utilizava técnicas narrativas inovadoras e que viriam a ser desenvolvidas posteriormente ao longo dos anos, o que possibilitou captar um tipo de público diferente do habitual.

Na Europa, a empresa francesa Film d’Art eleva a qualidade das produções cinematográficas com as suas adaptações de grandes obras literárias, protagonizadas por consagrados actores de teatro. As produções da empresa influenciaram toda a industria e dão origem a um aumento da produção de filmes mais longos e vendidos a preços mais altos. Dois bons exemplos disso mesmo, são o francês La Reine Elisabeth (1912) e o norte-americano O Nascimento de de uma Nação (1915). França tornara-se um dos grandes centros de produção cinematográfica, tendo também as maiores produtoras cinematográficas do mundo, a Gaumont e Pathé. No outro lado do atlântico, as maiores empresas cinematográficas eram a Biograph, a Edison e a Vitagraph, cujo negócio tinha por base a venda de filmes a metro e de equipamento de projecção aos exibidores.

O final da década viu também o fim de uma luta entre várias empresas pelas patentes de equipamento cinematográfico e, em 1908, é criada a Motion Pictures Patents Company, conhecida como Fundo Edison. Esta empresa controlava a distribuição, produção e exibição cinematográfica e obrigava produtores e exibidores a comprarem material aprovado pelo Fundo, controlando, em monopólio, a industria cinematográfica americana.

À medida que as salas de cinema proliferavam, também a tecnologia se desenvolvia, nomeadamente a nível da projecção, tendo-se desenvolvido um conjunto de processos que perduram até hoje.

Nos Estados Unidos do final de década, os nickelodeons estavam no seu auge, sendo vistos por milhões de pessoas diariamente. Mas brevemente seriam substituído por verdadeiras salas de cinema, uma vez que os grandes estúdios de Hollywood, estavam prestes a nascer.

Viagem à Lua, de Georges Méliers

Viagem à Lua, de Georges Méliers

Timeline, Década 1900-1909

1900

1901

1902

1903

1904

1905

1906

1907

1908

1909

The End

© Rui Chambel | info(at)chambel.net | #historiadocinema