História do Cinema: 1830 – 1899

Da descoberta da fotografia às imagens em movimento

Gravação kinetoscópica de um espirro por Edison

Gravação kinetoscópica de um espirro por Edison

O cinema mais não é do que uma ilusão óptica, em que um conjunto de imagens, cada uma ligeiramente diferente da anterior e projectadas num ecrã de uma forma rápida, é interpretado pela mente humana como movimento contínuo. Este fenómeno, designado por persistência da visão, foi uma das invenções e descobertas cientificas ocorridas ao longo do século XIX, que possibilitaram o nascimento do cinema.

Uma inovação essencial para o nascimento do cinema foi, então, a fotografia, que se tornou comercialmente viável em 1839, quando Louis Daguerre desenvolveu um método que permitiu a impressão de fotografias em chapas de metal. Enquanto o método de Daguerre permitia a captura de sucessivas imagens de pessoas ou objectos em movimento, o Zoopraxiscope, de Eadweard Muybridge, permitia a projecção num ecrã, de uma forma rápida, de imagens imprensas num vidro rotativo, dando assim a ilusão de movimento. Outros avanços tecnológicos importantes para o nascimento do cinema foram a descoberta da electricidade e das lâmpadas incandescentes, que mais tarde viriam a ser incorporadas nos projectores, e o celuloide, que John Wesley inventa em 1869 e que servirá, anos depois, como a base da película cinematógrafica.

Muito embora todos estes avanços, o nascimento do cinema não foi imediato e foi necessário o espírito criativo de Thomas Edison, nos EUA, e dos irmãos Lumière, em França, para que a sétima arte visse a luz do dia. Edison, ao aperceber-se que as imagens em movimento poderiam atrair muita gente, desenvolveu o Kinetoscope, uma caixa de madeira que funcionava à base de moedas e que permitia a uma pessoa assistir a um pequeno filme. Os primeiros filmes de Thomas Edison estrearam em Abril de 1894 em Nova Iorque, onde Edison abriu o primeiro salão Kinetoscope. o primeiro filme registado foi Edison Kinetoscopic Record of a Sneeze (Gravação kinetoscópica de um espirro por Edison – tradução livre).

No ouro lado do Atlântico, os irmãos Lumiere tomam conhecimento da invenção de Edison e interessam-se pelas imagens em movimento, inventando o Cinematógrafo, um aparelho que permitia a projecção de filmes num ecrã. A 28 de Dezembro de 1895, no Salon Indien du Grand Café, em Paris, os Lumiere efectuam a primeira projecção pública de filmes e o cinema, tal como o conhecemos, nasceu. Do programa desse dia constaram, entre outros, os filmes La Sortie des Usines Lumière (que mostra operários a saírem da fábrica dos irmãos Lumière) e L’Arroseur Arrosé, o primeiro filme de ficção da história do cinema.

Thomas Edison não se fica atrás e adquire o seu próprio sistema de projecção, o Vitascope, e inicia a projecção de filmes em 1896. No final da década outras empresas surgem no mercado, entre elas a Biograph e a Vitagraph, e no meio de sucessivos processos judiciais por causa de patentes, o cinema começa a ganhar público entre as classes trabalhadoras.

Café Paris, local da primeira exibição pública de cinema Café Paris, local da primeira exibição pública de cinema

Timeline Década 1800 – 1899

1831

1839

1841

1869

1879

1887

1889

1891

1892

1893

1894

1895

1896

1897

1898

1899

The End

© Rui Chambel | info(at)chambel.net | #historiadocinema