Viagem a Tóquio (1953)

Viagem a Toquio

Menos conhecido que outros realizadores japoneses, Yasujiro Ozu é considerado um dos mestres da sétima arte e Viagem a Tóquio é um dos melhores exemplos do seu método simples e calmo, mas eficaz de contar histórias.

Ozu era um conservador por natureza e isso reflecte-se no seu trabalho, quer atrás das câmaras, quer no ecrã. Tendo utilizado a mesma equipa técnica e actores ao longo da sua carreira, os filmes de Ozu têm quase todos o mesmo visual e a sua imagem de marca é a câmara estática baixa, como se estivesse ajoelhada num tapete (tal como o costume japonês). O seu modo simples permitiu-lhe centrar-se nos detalhes, tendo os sons e os rostos, um papel fundamental na transmissão de emoções e que, no caso de Viagem a Tóquio o tornam um retrato social universal e intemporal.

Pessoa metódica e organizada, Ozu começava a construir os seus filmes pelos diálogos e só depois criava os personagens e estabelecia os locais. Viagem a Tóquio não fugiu a essa regra e, em colaboração com o seu velho amigo Noda Kôgo, escreveu a história em 103 dias, consumindo 43 garrafas de sake. Considerado pelo próprio realizador o seu filme mais melodramático, Viagem a Tóquio é estranhamente baseado no filme americano Make Way for Tomorrow, um dos filmes favoritos de Kôgo, mas que Ozu nunca viu. À medida que ia escrevendo o argumento, Ozu ia concebendo o filme e uma vez iniciadas as filmagens, o realizador não alterava nem se desviava um milímetro do argumento.

Com uma forma de filmar completamente oposta à da cinematografia ocidental, e dos filmes de Hollywood em particular, Ozu só muito recentemente viu a sua obra ser apreciada mundialmente e actualmente Viagem a Tóquio é considerado como um dos expoentes máximos da sétima arte. No entanto, este magnífico retrato social poderia se ter perdido para sempre já que o negativo original foi destruído num fogo que atingiu o laboratório e só um negativo de segurança permitiu que a obra chegasse aos nossos dias.


Tôkyô Monogatari
Shochiku Kinema Kenkyû-jo. Japão, 1953, 136m, drama
Realizador:Yasujiro Ozu. Argumento:Yasujiro Ozu e Kôgo Noda. Actores: Chishu Ryu, Chieko Higashiyama, Setsuko Hara, Haruko Sugimura, Sô Yamamura, Kuniko Miyake

Um casal idoso viaja até Tóquio para visitar os seus filhos, mas estes estão demasiado ocupados com a sua vida e que acabam por negligenciar o casal.