Viagem à Lua (1902)

Concebido e realizado pelo mágico Georges Méliès, Viagem à Lua é o primeiro filme de ficção científica da história e um marco da sétima arte. Embora o filme pareça rudimentar aos olhos modernos, o visual e efeitos especiais concebidos por Méliès revelaram-se à frente do seu tempo e abriram caminho para muitos dos conceitos e técnicas cinematográficas que, hoje, tomamos como garantidos.

Viagem à Lua é o filme número 400 dos mais de 500 que Georges Méliès produziu ao longo da sua carreira e foi o que lhe deu mais notoriedade. No entanto, o seu sucesso revelou-se problemático, já que o filme rapidamente foi pirateado, inclusive por técnicos da Edison Company, que distribuíram cópias ilegais nos Estados Unidos e impediram que Georges Méliès lucrasse com a distribuição neste país. A notoriedade que Viagem à Lua lhe trouxe, não impediu Méliès de ir à falência e o realizador viu-se obrigado a vender brinquedos para sobreviver.

Durante anos, Viagem à Lua foi dado como desaparecido, mas no início da década de 90 um anónimo doou uma cópia a cores do filme à Cinemateca de Barcelona. Iniciou-se, então um lento processo de restauro, cujo resultado foi exibido no Festival de Cannes de 2011.


Le Voyage dans la Lune
Star Film. França, 1902, 14 min., ficção cientifica
Realizador: Georges Méliès. Argumento: Georges Méliès, baseado nas obras de Jules Vernes e H.G. Wells. Actores: Victor André, Bleuette Bernon, Brunnet, Henri Delannoy, Georges Méliès. Estreia em Portugal: informação não disponível

Um grupo de astrónomos realiza uma viagem à lua