Fantomas

fantomas-1913

Um dos mais populares personagens da ficção francesa do início do século XX, Fantomas foi criado pelos escritores Marcel Allain e Pierre Souvestre em 1911 e surgiu num total de 43 livros, 32 escritos por ambos os autores e 11 apenas por Allain, após a morte de Souvestre em 1914.

Fantomas caracteriza-se pela sua violência, crueldade, deslealdade e sadismo, para além de ser um verdadeiro enigma, já que não existe nenhuma descrição da sua aparência física, o que aliado à sua grande capacidade de disfarce, faz com que Fantomas seja qualquer pessoa. Estas características, aliadas ao grafismo que Gino Starace criou para as capas dos livros, aproveitando precisamente o mistério à volta da figura de Fantomas, tornaram as histórias criadas por Allain e Souvestre um verdadeiro sucesso, inclusive junto dos surrealistas, que consideravam os livros obras literárias e se inspiraram na personagem para os seus trabalhos, como o pintor René Magritte, por exemplo.

O sucesso de Fantomas, que foi um verdadeiro fenómeno cultural, abrangeu também o cinema, com os principais estúdios franceses, em particular a Pathé e a Gaumont a lutarem pelos seus direitos cinematográficos. A Gaumont “ganhou” a corrida e, entre Abril de 1913 e Maio de 1914, produziu cinco serials realizados por Louis Feuillade, que são, ainda hoje, considerados obras de arte do cinema mudo. Com um total de 22 episódios, os serials foram produzidos rapidamente e criaram um género próprio, que era inventado à medida que cada episódio era rodado. Embora não sejam tão evoluídos tecnicamente como os futuros serials de Feuillade, nomeadamente Les Vampires (1915-1916) e Judex (1916), os filmes de Fantomas marcaram a história do cinema e contribuíram definitivamente para a popularidade da personagem.

Em 1920, a Fox produziu uma versão americana do serial de Feuillade, que pouco tinha a ver com o original francês. Dividido em 20 episódios de duas bobines cada, Novo Fantomas, realizado por Edward Sedgwick e protagonizado por Edward Roseman, apenas foi parcialamente distribuído em França, sob o título Les Exploits de Diabolos.

Pouco após o advento do cinema sonoro, Paul Fejös realiza, em França, a longa-metragem sonora Fantomas (1932) com base no primeiro livro de Marcel Allain e Pierre Souvestre e, cinco anos depois, Ernst Moerman realiza, na Bélgica, a curta-metragem muda Monsieur Fantômas.

Após um hiato de perto de 10 anos, a personagem Fantomas é revista após a Segunda Guerra Mundial, sendo produzidas duas longas-metragens francesas: Fantomas (1947) e Fantomas Contra Fantomas (1948), dois filmes a preto e branco, em que a personagem principal é interpretada por Marcel Herrand e Maurice Teynac, respectivamente. Estes remakes não alcançam grande sucesso e a personagem “desaparece” durante mais de 15 anos do grande ecrã.

Apenas na década de 1960 é que se assiste a uma nova tentativa de actualização da personagem, com três filmes a cores produzidos em rápida sucessão, com praticamente a mesma equipa técnica e protagonizados por Jean Marais e Louis de Funés. Fantômas (1964), Fantômas Se Déchaîn (1965) e Fantômas Contre Scotland Yard (1966) nunca atingiram o sucesso dos serials de Feuillade, mas a sua influência na cultura dos anos 60 é bem visível, como se pode constatar na banda desenhada italiana Diabolik (e respectiva adaptação cinematográfica) e nos filmes da Pantera Côr-de-Rosa, protagonizados por Peter Sellers.

Embora Fantomas tenha “desaparecido” do grande ecrã após as produções da década de 60, a personagem continua a ser uma referência cultural, nomeadamente em séries de televisão e bandas desenhadas. Quanto ao cinema, Fantomas regressará, com certeza, ao grande ecrã.

Lista dos 13 filmes com base na personagem Fantomas, criada por Marcel Allain e Pierre Souvestre:

  1. Fantômas – À l’ombre de la guillotine (1913)
  2. Juve Contre Fantômas (1913)
  3. Le Mort Qui Tue (1913)
  4. Fantômas Contre Fantômas (1914)
  5. Le Faux Magistrat (1914)
  6. Novo Fantomas (1920)
  7. Fantomas (1932)
  8. Monsieur Fantômas (1937)
  9. Fantomas (1947)
  10. Fantomas Contra Fantomas (1948)
  11. Fantomas (1964)
  12. Fantomas Passa ao Ataque (1965)
  13. Fantômas Contra a Scotland Yard (1966)